segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Intervalo Amoroso


O que fazer entre um orgasmo e outro,
quando se abre um intervalo
sem teu corpo?

Onde estou, quando não estou
no teu gozo incluído?
Sou todo exílio?

Que imperfeita forma de ser é essa
quando de ti sou apartado?

Que neutra forma toco
quando não toco teus seios, coxas
e não recolho o sopro da vida de tua boca?

O que fazer entre um poema e outro
olhando a cama, a folha fria?

por Affonso Romano de Sant'Anna
fotografia de Ilya Rashap

10 comentários:

gabrielle disse...

entre um e outro, é tempo de amar: o silêncio, a ausência, a mulher para além do êxtase... diria eu...


beijinhos, é bom saber-te por cá ;)

EROTICAMENTE FALANDO disse...

Lindas palavras tão cheias de tanto para dar!

Tenho novidades no meu cantinho!

Atreve-te a ler uma história vivida na primeira pessoa - EU!!!!

Beijo-te como mereces!

@tt disse...

Interregno de paixões. ;))




Beijo.te

Marta disse...

Um poema cheio de paixão e erotismo...
Também escolhi um poema deste autor para colocar no blog...
Até já
Beijos e abraços
Marta

Pedro M disse...

ahhh Gabrielle...

mas o desejo... a lembrança do toque da pele... da mão que repousa sobre os seios... das coxas que me envolvem... e do orgasmo, sim do orgasmo que finalmente me aniquila sobre o teu corpo...

ahhh... que desejo sublime!

Um beijo

Pedro M disse...

Minha querida FI,

que bom sentir-te tão perto :-)

mmm... fiquei curioso, tenho de espreitar a tua história!

Um beijo

Pedro M disse...

mmm @tt...

um interregno que faz disparar todos os sentidos...

Um beijo

Afrodite disse...

foi isso? espero que tenha sido isso. porque para mim, sem vós, foi. hoje aparecesteis, e a esperança de continuar o que foi interrompido voltou.
quereis ver-me, quereis estar comigo, quereis ficar comigo?

Pedro M disse...

Ahhh... minha querida Marta,

a paixão e o erotismo são o sal de qualquer relação :-)

Beijo

Pedro M disse...

Ohhh minha querida Afrodite

como posso eu resistir a tal tentação?! :-)

Beijo