terça-feira, 12 de junho de 2012

Passeando em ti


As mãos fechadas no teu peito e o
vestido azul caído aos pés da cama.
(Teu corpo de mulher é belo nu
e ainda mais belo quando ama).

Os meus beijos são potros que te mordem
os seios e as coxas e os cabelos
para que os minutos todos nos acordem
e nunca mais possamos esquecê-los.

E penetrando em ti perdidamente
atravesso mil bosques pela estrada
que há dentro de teu sexo e lentamente

tu ficas nos meus braços espantada
como se o mundo fosse de repente
acabar-se em plena madrugada.


por Joaquim Pessoa in Os Olhos de Isa
fotografia de autor desconhecido

Título do poema sugerido por Felina.
Originalmente publicado sem título.

12 comentários:

Felina disse...

Eu dou o título ao post

"Passeando em ti"

Um texto tão bonito não pode ficar sem título :)

Pedro M disse...

Minha querida Felina

Não pude deixar de seguir a sua sugestão.
Foi um prazer a sua visita, e este passeio juntos :-)

Um beijo

Black Angel disse...

Palavras que seduzem ;)

Beijos

Marta disse...

Porque a paixão está escrita na pele...
Sente-se no corpo que foi amado, na alma conquistada pelo espanto das sensações...
Gostei...
Beijos e abraços
Marta

Alien David Sousa disse...

Gostei Pedro, deves ter chegado até mim pelas unhas da Gata lol Ainda bem que assim o foi...tenho de ir ler uma conversa intima dela senão ainda levo uma arranhadela

Saudações alienígenas

Mas afinal qual é o teu blog oficial, ando meio perdida...dei de caras com uns pénis e perdi o meu tempo a observar lol...mas não sei onde comentar.

Pedro M disse...

Minha querida Black Angel,

as palavras seduzem-nos e conduzem-nos à sedução do olhar, à sedução do toque, à sedução dos corpos, ao prazer dos sentidos, ao prazer da partilha.

Um beijo

Pedro M disse...

mmm Marta...

quando a paixão se escreve na pele, que melhor forma de a ler e partilhar senão pelo toque suave dos dedos, da boca, nessa mesma pele?

Um beijo

Pedro M disse...

Minha querida Alien,

de facto acho que foi a Gatinha quem me conduziu até ti :-) Ohhh e que garras afiadas ela tem...

Eheh espero que as tuas apesar de longas sejam bem carinhosas, para continuar a gozar do prazer das tuas visitas :-)

Um beijo

P.S.: Ainda bem que não te perdeste totalmente no meio dos meus quase blogs. Acabaste por chegar à minha Home finalmente. São todos páginas do que deveria ser um blog único. Tenho de aproveitar as novas funcionalidades do blogger para reorganizar as minhas páginas com um único endereço.

Diana Filipa Fonseca disse...

No fundo, são duas formas de descrever o livro que é a vida. Gostava de acreditar que somos sempre nós que escrevemos o nosso percurso, o nosso destino mas por vezes tenho dúvidas.
De qualquer forma, concordo com o seu ponto de vista.

Obrigada pela visita**

Felina disse...

Que bem que fica ali o título :)

Então tenho as garras afiadas...pois... o menino Pedro e a menina Alien por acaso têm razão de queixa?

Pedro M disse...

Uiii Felina!!!

Não, não!!! De maneira nenhuma!!!...
Ainda ando a lamber as feridas... :-)

Beijo

Pedro M disse...

Olá Diana

Obrigado pela visita. Como disse, quando não somos nós a escrever o livro da vida, são aqules que nos rodeiam que nos dão um encontrão e lá vai mais um risco na página até então em branco :-)

Um beijo