sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Surpreende-me


Surpreende-me...
Querer desejo incontido
Lambe-me os seios
desmancha-me a loucura
usa-me as coxas
devasta-me o umbigo
mostra-me tua bravura
abre-me as pernas
põe-nas nos teus ombros
e lentamente faz o que te digo
os meus seios pendentes
nas tuas mãos fechadas
Encostada de costas quentes suadas
ao teu peito inchado
em leque as pernas dolentes
abertas
o ventre inclinado
ambos de pé colados
despertas
formando lentos gestos de ternura
as sombras brandas
tombadas no soalho leito
Corpos excitados
Em morna loucura
Estranho feito
Que em tempo perdura


por Ana Bárbara de Santo António,
fotografia de autor desconhecido

4 comentários:

MUSA RENASCENTISTA disse...

Surpreendi-te?...

http://musarenascentista.blogspot.pt/2014/08/gratidao-divina-um-adonis.html?spref=fb

Pedro M disse...

Minha querida Musa,

surpreendido? Sim! Confesso que não esperava servir de inspiração :-)

Um beijo

Marta Vinhais disse...

Os corpos excitados e loucos numa paixão surpreendente...
Sentir....apenas intensa, lentamente...
Beijos e abraços
Mara

Pedro M disse...

Minha querida Marta,

deleitei-me a ler o poema, fechei os olhos e imaginei...

Um beijo