terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Poema ao desejo



Empurra a tua espada
no meu ventre
enterra-a devagar até ao cimo

Que eu sinta de ti
a queimadura
e a tua mordedura nos meus rins

Deixa depois que a tua boca
desça
e me contorne as pernas de doçura

Ó meu amor a tua língua
prende
aquilo que desprende da loucura

por Maria Teresa Horta
fotografia de autor desconhecido

2 comentários:

Doce Anaïs disse...

Parabéns...excelente

Beijo Doce

Pedro M disse...

Obrigado minha Doce Anäis,

É um prazer receber a tua visita.

Um beijo