segunda-feira, 16 de junho de 2008

A sós no escuro

Hoje não vos ofereço um poema. Este post é mais íntimo, talvez um pouco cru, visceral. Há duas semanas atrás, Jade colocou no seu blogue o texto A Sós (Ela), e pediu-me que lhe descrevesse como faria um homem. Apreciei o seu pedido, mas acabei por não ter muito tempo disponível. Entretanto Jade publicou o seu A Sós (Ele). Adorei a história, excitou-me a possibilidade de ser observado. É incrível como as palavras despertam a nossa imaginação, como construimos uma imagem do outro, que só conhecemos através dessas mesmas palavras. Assim, ontem à noite escrevi este texto que aqui vos deixo, e que espero que te agrade Jade.



No escuro
Imagino-te deitada, nua,
Aqui na minha cama, a meu lado.

Enquanto me toco,
Enquanto seguro meu sexo entre minhas duas mãos,
Enquanto me acaricio,
Num vaivém contínuo e lento.

Aos poucos vai ficando duro,
Pulsante e quente.
Cubro-o de saliva, massajo-o.
Gemo num sussurro.
mmm...

Estremeço.
No luar que invade o quarto
Pressinto a tua presença.
Sinto, mais do que ouço, a tua respiração.

Sei que estás aí.
Excita-me saber que me observas.
Que és cúmplice do meu prazer.
Entre minhas mãos
Meu falo responde palpitante.

Acelero os movimentos,
Arqueando um pouco as ancas.
Ahh!!! Como está grande!
Quero que o vejas,
Assim, erecto, possante!

Está húmido.
Uma gota transparente escorre da glande.
Está brilhante.
Imagino teus lábios formando um O,
Envolvendo meu pau, subindo e descendo.

Toco-o devagar.
Como se fosses tu.
Imagino a carícia de tua língua.
Lambendo-o,
Provocando-me.

Um arrepio de prazer invade-me.
Páro e aperto-o entre as minhas mãos.
Está já todo molhado, viscoso,
Como se me viesse aos poucos,
Num contínuo prazer.

Pressinto a tua respiração,
Tão ofegante como a minha.
Imagino onde terás teus dedos.
Fecho os olhos.
Gemo alto!

Não aguento mais.
Sinto teus olhos cravados nas minhas mãos,
No meu sexo.
Com as duas mãos inicio um movimento rápido,
Imparável, quase violento!

Para cima e para baixo!
Mais depressa!
Sinto como vibra, como pulsa!
Gemo, grito!
Dois, três jactos brancos escapam-se entre meus dedos entrelaçados.
Duas, três vezes sinto os espasmos que os acompanham.
Duas, três vezes sinto o teu olhar de espanto, de desejo!

Pedro M.
Fotografia de Anthony Boccaccio

34 comentários:

Doce Veneno disse...

Brilhante!

Vês como eu tinha razão? É muito melhor ler um original teu, muito mais sentido, vivido e cru como dizes.

Beijo

Afrika disse...

Bela descrição!
Lembra-me os Maias... adorei o livro. A descrição tão bem feita do Ramalhete e do seu interior, fez com que "sentisse" a casa, como se realmente estivesse la!
;)

attitude_problem disse...

Foi bom observar-te...

Beijo.

Anja Rakas disse...

Interessante...
Quando pensas que terminou...apenas começou...é de facto super excitante ver um homem a dar-se prazer...ADORO.
Sobe algo dentro de mim que aniquila qualquer tabu e acelera meus batimentos vaginais, ao ponto de minha vulva palpitar docemente contra minha calcinha encharcada de sensações provocadas por um dos meus sentidos - os olhos, deixando me com a boca sedente de algo viscoso e salgado.
A informação que os meus olhos transmitem para meu corpo chega a ser dolorosamente fumegante...faz com que me torne marioneta dos meus próprios membros!

Lindo.
Bj

Bombocaa disse...

Eu tou-te a ver...mas tu so me sentes
:)
Gostei muito...
kissinho

lalisca.cs-life disse...

Gostei imenso de ler-te!
...cru é sempre melhor, acredita!!

beijinhos para ti!!

Miguel e Juliana disse...

Que poesia graciosa.
Para ti, vai esta rosa.

Beijos

Jade disse...

Pedro,
Admiro-te!!
Surpreendes-te-me pelo o facto de o teres colocado no teu blog. Afinal, como 'disse' "Doce Veneno" é muito bom ler uma coisa tua!!

Adorei!!

Um beijo no escuro
:)

P.S.: ...continua...e obrigado!!

Pedro M disse...

Obrigado minha querida doce veneno, mas também mais suado (literalmente) :-)
Prometo tentar novamente um dia destes.

Um beijo

Pedro M disse...

Afrika, escolheste aquele que provavelmente é o meu escritor português favorito. E precisamente pelo seu realismo, pela forma como descreve o ambiente, as personagens, o detalhe.

Obrigado e um beijo

Pedro M disse...

Attitude, um dia apanho-te assim a espreitar... que desculpa irás arranjar? Ou será que não precisas de desculpa nenhuma? :-)

Um beijo

Pedro M disse...

Ohh Anja, adoro quando posso sentir esses batimentos envolvendo-me. Esse doce palpitar que me conduz ao paraíso...

Um beijo

Pedro M disse...

Bombocaa, sinto a tua presença... excita-me saber que me vês...

Um beijo

Bombocaa disse...

e a mim excita-me ver-te
:)

Pedro M disse...

Lalisca, cru sim, mas com sabor a sal... :-)

Um beijo

Pedro M disse...

Miguel e Juliana, obrigado pela rosa!

Beijos e abraços

Pedro M disse...

Jade, com um beijo assim no escuro e após isto, perturbas-me ainda mais :-)

Um beijo

Marta disse...

Que dizer???
Uma surpresa ler um poema teu.
Depois sentir-te vibrar, sentir o teu prazer e o teu desejo e desejar-te....
Beijos e abraços
Marta

MalucaResponsavel disse...

Ola... dcp a ausencia, mas n tnh andado mt pelos blogs... mea culpa, admito. entretanto, este poema está... esmeraste-te, pah!o tema tb e interessante, ne? :) bj

Eu, ela e tu disse...

A sós no escuro , procuro por mim mesma, teu aroma...tua fantasia!!

beijo

Pedro M disse...

mmm Marta, adorei saber que as minhas palavras te perturbaram, que despertei um calor e o desejo em ti...

Um beijo

Pedro M disse...

Olá Maluquinha, confesso que fui provocado :-)

Um beijo

Pedro M disse...

Olá Eu, Ela e Tu, prazer em vos conhecer! O vosso blogue é hummm... uma tentação!!

Um beijo

Anja Rakas disse...

E eu continuo com o meu olhar de espanto, de desejo!

Bjs

Pedro M disse...

Anja... deixa-me acalmar teu desejo...

Um beijo

mulher de 35 disse...

Pedro... porque não escreves mais vezes...?

Pedro M disse...

Minha querida Mulher de 35,

Podia dizer que era por nem sempre sentir um estímulo, ou por não encontrar musa que me inspirasse. Mas a verdade é até mais simples: o tempo é curto...

Um beijo

Pedro

P.S.: gostei de receber a tua visita, mas quando tentei retribuí-la, descobri que o teu blogue é, digamos, apenas para alguns eleitos :-(

mulher de 35 disse...

mostro to agora, e volto a fechar a porta...
:)

Pedro M disse...

mmm... Mulher de 35, gostei do que vi e do que li...
não tenho direito a ser convidado?

Um beijo

Pedro M disse...

... mas como parece que só tens um convidado, presumo que dois já seriam demais :-)

Um beijo

mulher de 35 disse...

:)
beijo...

vita disse...

Lindo..realmente muito intenso.;)
Beijo

Pedro M disse...

Vita, digamos que fui provocado :-)

Um beijo

Uma admiradora disse...

No teu, ou no meu quarto,
É no nosso espaço...
olho-te... vejo teus gestos entre a luz que brilha do luar.
Teus dedos grandes apertam teu sexo, e meu olhos sonham em lhe tocar...
mexes, continuas a mexer e eu a olhar!
Inunda-me de desejo...
Sinto enorme vontade de me aproximar.
Ligeiramente aproximo-me quando tu, de olhos fechados soltas um grito...
Sinto-te ofegante... sinto o calor do teu corpo ja perto de mim.
Com as minhas maos interrompo os teus gestos substituindo-as pelas minhas mãos.
Aperto teu sexo entre as minhas maos e tu, de olhos fechados sents-me substituir-te.
Com a minha lingua percorro-o, lambendo-o como quem lambe um gelado numa noite de Verão...
Duro, teso, sinto-o vibrar...
Acaricio-o com a minha boca...
E com os meus labios percorro-o num vai e vem sem parar, entre gemidos quentes.
Sinto-te vir, sinto-te perder o controlo e de repente soltas em ti um grito e jáz...
Os nossos olhos cruzaram-se de desejo por mais e muito mais... até que o cansaço nos envolveu .

Parabéns Pedro