sábado, 18 de abril de 2009

Ninguém vai saber


Ninguém vai saber
Do meu segredo.
Tenho um amante
Belo como Deus
E todo nu
Aqui deitado ao meu lado!
Seus beijos são azuis
E a sua voz vermelha como o lume!
Tenho um amante só meu
E ninguém vai saber,
Ninguém mo vai roubar,
Porque ele é meu, só meu:
É feito de poemas e de fumo...

por Julieta Lima
fotografia de Pavel Kiselev

10 comentários:

gabrielle disse...

... e ele é o meu melhor segredo!

Maria disse...

Eu tammém quero .... só porque os seus beijos são azuis!
3 French kisses ;))))))))

Marta disse...

Porque o segredo é a minha alma, o meu prazer e o meu desejo...
A razão do meu sorriso misterioso, da mão que te passa na nuca sorrateiramente...
Beijos e abraços
Marta

Auréola Branca disse...

Lindo poema.
Certa vez tinha-me em um amante... Tinha-me nele, tanto, que mal podia ter-me sem. Meu amante, aquele, não a mim bastava. Quando não o tinha, não tinha a mim mesmo.

Com saudades...

Ana disse...

O secretismo dos amantes que invade o meu ser.
No escuro do quarto quando abraças meu corpo,
quando sinto o teu calor!
Na discrição do prazer que me eleva a alma
Quando em mim te encontras!
No sigilo da paixão onde nada existe e tudo se completa!
No recato dos lençóis onde levemente me tocas a pele.
No silencio entre beijos húmidos de desejo,
Nossos corpos se enlaçam e tuas pernas me prendem,
Num tumulto ansiado, entre gestos e movimentos
Na musica que une a paixão e que define a melodia!
E lá, no segredo do Olimpo encontro o suco que me sacia,
A paz que me alimenta!

Um beijo quente e humido

Pedro M disse...

mmm Gabrielle...

Um segredo para manter... e gozar...

Um beijo

Pedro M disse...

Ohhh minha querida Maria...

beijos de todas as cores do arco-íris :-)

Pedro M disse...

mmm Marta...

adorei o teu sorriso... e a tua carícia :-)

Um beijo

Pedro M disse...

Ohhh minha querida Auréloa Branca...

a doce e louca necessidade do desejo...

Um beijo

Pedro M disse...

mmm mina querida Ana...

O segredo do desejo, do prazer e da luxúria os amantes que invade o meu ser. Do calor dos deuses, volúveis, humanos e carnais...
Dos corpos que se tocam, num toque de paixão, dos murmúrios que trocam, das palavras sussurradas, do prazer gemido...

Um beijo