segunda-feira, 27 de abril de 2009

Modo de amar ― XIII


As pedras ― As pernas

São as pedras
meus seios
São as pernas

pele e brandura
no interior dos
lábios

rosa de leite
que sobe devagar
na doce pedra
do muco dos meus lábios

São as pedras
meus seios
São as pernas

Pêssegos nus corpo
descascados

Saliva acesa
que a língua vai cedendo

o gozo em cima...
na pedra dos meus
lábios

Jogo do corpo
a roçar o tempo
que já passado só se de memória,
a mão dolente
como quem masturba entre os joelhos...
uma longa história...

Estrada ocupada
onde se vislumbra
(joelhos desviados na almofada)

assim aberta o fim de que desfruta
o fruto do odor
o fundo todo
do corpo já fechado.

por Maria Teresa Horta
fotografia de Mark Lerman

6 comentários:

Maria disse...

mmmmmm, don't cease to surprise...
welcome back!

Pedro M disse...

My dear Maria, I've always been around... just too busy to give you the attention you deserve :-(

Kisses

Anónimo disse...

Uma viagem sem memória, apenas de desejo intenso....
Desfrutar esse desejo num circulo perfeito.......
Boa escolha..
"Remember"

Marta disse...

A provocação completa-se.......
Vai até ao meu blog e deixa-te seduzir.......Seduz também....
Beijos e abraços
Marta

Pedro M disse...

Minha querida Anónima...

a memória do desejo e do prazer fica sempre em cada poro da nossa pele :-)

Um beijo

Pedro M disse...

mmm minha querida Marta...

assim farei, adoro quando me seduzes assim... :-)

Um beijo