terça-feira, 7 de abril de 2009

Sobre los dulces cansancios


Hombre de la medida justa
para mis caderas,
recipiente de todos los temblores
de mi cuerpo,
madera antigua, de fino roble,
erecto.
Volcán de lava que me siembra
hacedor de los dulces cansancios,
la ondulación de mi vientre,
de mi piel estrecha y concreta.
Navégame, marinero alucinado,
navégame y viérteme luego
en tus manos.
Soy todos los frutos
y tú
todos los labios.
Bebámonos.

por Ana Milena Puerta
fotografia de autor desconhecido

8 comentários:

Marta disse...

Nada mais há a dizer quando se navega nos sentidos...
Naufraga-se no desejo quente na pele...
Poema interessante e foto bem escolhida como sempre
Beijos e abraços
Marta

gabrielle disse...

fazedor dos doces cansaços... quero-TE!

beijo

Ana disse...

Uhm! Aliciante e inspirador.
Entre corpos o movimento ondulante,
entre gritos e gemidos de paixão,
solta-se a espuma branca da maré.
Apuram-se os sentidos,
saboreia-se a delicia do prazer!
Uhm! Doce momento em que penetras no mais fundo em mim!
Oh! Doce volupia que liberta meu corpo!
Vem, percorre a minha pele,
navega neste mar ansioso,
domina a tempestade que flui!
Vem, este é o teu porto!
Esta sou eu,
E tu meu prazer!

Fevera disse...

Hummm

Que delicia, palavras quentes e sensuais de arrepiar e ficar com água na boca...

Bj

Pedro M disse...

Minha querida Marta,

é o prazer da viagem, da descoberta em cada porto... em cada toque...

Um beijo

Pedro M disse...

Ohhh Gabrielle...

deixa-me repousar em teu colo :-)

Um beijo

Pedro M disse...

Ohh Ana...

deixa-me navegar por teu corpo,
entre as ondas de prazer e paixão,
guiado pelas sirenes de teus gemidos,
Deixa-me mergulhar em ti,em busca do przaer mais intenso.

Um beijo

Pedro M disse...

mmm minha qurida F,

deixa-me partilhar teus arrepios...

Um beijo