segunda-feira, 8 de junho de 2009

Desejo


Liberto os seios,
Da renda e dos laços.
Instintivamente os braços cobrem-nos...

Avanço para a cama onde me deito.
Fico indecisa...
Afasto os braços...

Parecem desprotegidos... os seios...
Anseiam o teu toque... os bicos já duros.
Ergo a anca... tiro as cuecas já sem vergonha...

Obedeço ao que me segreda a fantasia.
Abro as pernas... o mais que posso...
Num convite... que já adivinhaste...

Inclinas-te... deixas que a tua língua brinque com o meu umbigo...
Abafo um pequeno grito de surpresa...
Mas a tua língua sabe onde a espero...
E, sem pressas, encontra-se comigo e com o meu desejo...

dedicado por uma leitora anónima
fotografia de Kacper Kiec

6 comentários:

Anónimo disse...

...melhor ficar sem dizer nada...APENAS SENTIR.

Pedro M disse...

minha querida Anónima...

sentir o arrepio do desejo, da loucura, que nos aflora a pele e nos invade a alma...

Um beijo

marujo ou maruja disse...

o prelúdio é sempre o melhor!!!
lindo...

Pedro M disse...

mmm Marujinha...

o desejo... o toque... o cheiro... o sabor do prazer... o prelúdio que antecede a entrega...

Um beijo

Marta disse...

Muito mais que a fantasia...é o desejo a falar...
Beijos e abraços
Marta

Pedro M disse...

mmm Marta...

o desejo... a tentação... a expectativa que nos consome :-)

Um beijo