quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Entre pernas musculosas


Sentada em frente do mastro
Plantado entre pernas musculosas,
A mão nervosa descia e subia
Hasteando a tesuda bandeira
Do homem que gemia e gozava
Na hora em que sol se levantava
Iluminando o seu leito de trevas.
O jorro escorreu pelo mastro,
Branco qual espuma do mar
Formando na mão parada
Um lago de água cremosa
A escorrer por entre os dedos.
Mas o corpo tem seu desejo
De outro para enredá-lo.
Melhor que a mão é a caverna
Com estalactite clitoriana
Para fazer o mastro se perder
Nos labirintos do orgasmo.

por Maria Hilda de Jesus Alão
fotografia de Garm

2 comentários:

A cozinheira disse...

Apetece mesmo sentar.

Pedro M disse...

Minha querida Cozinheira,

por quem é, sente-se... havendo um lugar uma senhora não deve ficar de pé...

Um beijo