quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Sólo un beso caliente


Este deseo me mata
no es cualquier
Te deseo de verdad
como al primero
olvidarte non quiero

No me falta ni tiempo
ni dinero
voy a hacerlo
tengo ganas de cambiar...

Lo quiero un
hombre verdadero
mañana partiré sin vacilar...

Sólo un beso caliente del norte
en mi vida...
la herida pasará

Siento el viento
adelante de cuerpo tuyo
todo lo que se haga yo lo haré.

Una roca saliente del norte
parece como un beso
sobre el mar
siento el viento
adelante de tu boca

he perdido el sueño
siguiendo mi destino...

Luna que puede engañar
fría es la noche
hombre, hombre,
dime que me deseas
sabes,
hombre,
yo también te deseo

Sólo un beso caliente...

Dedicado por Jade, que o escreveu inspirada no poema Panamá de Ximena Abarca
fotografia de Oleg Tityaev

26 comentários:

Anónimo disse...

"hombre, hombre,
dime que me deseas
sabes,
hombre,
yo también te deseo"
Perfeito - Parabéns!
Um beijo "Caliente" e de muito "deseo"

Pedro M disse...

Minha querida Anónima, um beso de deseo puro

Pedro

Anónimo disse...

mmm como o sinto em meus labios! Como sinto o seu calor percorrer o meu corpo

Pedro M disse...

mmm... minha querida Anónima, deixa meus lábios acompanharem essa onda de calor que te invade!

Um beijo

Anónimo disse...

Especialmente para ti Pedro M.
No final do dia ao entrar em casa, pouso a pasta, descalço-me e tiro a minha saia.
Entro na sala escurecida pelas janelas fechadas. Sento-me na minha cadeira vermelha a relaxar. Desbotou-o a camisa branca e alço a perna direita sobre o braço da cadeira.
Trago aquela lingerie preta que me realça o peito, que tu tanto gostas.
Com os botões abertos olho para o vale que forma e não resisto. Com a mão direita percorro o vale acariciando cada montanha... uhm! Do vale ao cume... por toda a montanha... por toda a paisagem.
Nao contente com as minhas carícias, com a outra mão, começo a acariciar as minhas coxas e o meu sexo, já húmido.
Entre abrir e fechar olhos, entre mordidelas dos meus lábios, delicio-me ali, sozinha, no escuro, de pernas abertas na minha cadeira vermelha.
Sento o meu coração a bater, a chamar cada vez mais forte, com mais ritmo, a minha respiração ofegante, cada vez mais descontrolada e eu esfrego-me, e eu sento cada pedaço da minha pele, cada pedaço de mim! Eu dou-me a conhecer, o meu cheiro, o meu corpo.
De repente... um flash de luz zarpa! Abro os olhos e vejo a tua sombra, ali sentado quase à minha frente... nu... acariciando o teu sexo já duro e hirto, olhando-me. Não te tinha visto antes!
Como tu te excitas ao ver-me tocar-me! O teu rosto de prazer... de desejo desenfreado, mas gélido.
Tu, ali, no escuro, masturbavas-te... e sem eu te ver.
Fecho os olhos novamente, não me demonstrando incomodada com a situação e continuo, avanço a um ritmo mais acelerado, gemendo, gritando, até que...... Sinto-te! De olhos fechados sinto a minha mão ser substituída pela tua língua que me invade as entranhas e me faz delirar. Que me percorre os caminhos dos meus lábios e me sacia o desejo... em paralelo as tuas mãos acariciam o meu peito. Sinto os teus dedos, cada pedaço da tua pele em minha pele, milímetro por milímetro, sinto-te.
Quero mais e mais e tu dás-me mais e mais e não paras e eu não pára e grito e gemo e agarro-te a cabeça e não sei o que te faço. Desespero de desejo! De prazer de vontade de te ter.
Solto-me da cadeira agarro teu sexo! Ai como o agarro, ai como o quero.
Unimos nossos corpos pelas nossas línguas... continuas percorrendo meu sexo sugando-me, e eu, saboreio-te. Sinto cada pedaço do teu sexo. Está como eu gosto, duro, húmido, meu. Sentes a minha língua e retrais-te!
Ai, como me deixas louca de tesão!
Enrolamos nossos corpos, entras em mim ou eu em ti... é tao forte a união dos nossos corpos que já nao te sei dizer!
Amas-me ali, naquele momento como se eu fosse única. Amo-te como se fosses meu. Como se o tempo parasse e o mundo fosse ali, agora, sem amanhã. Renasço!
Fodes-me como nunca ninguém me fodeu!

O Sussurrar do Corpo disse...

Um beso sussurrado...

Pedro M disse...

Esperava-te sentado no sofá, nu. Uma réstia de luz passa pelas pesadas cortinas mergulhando a sala escura num jogo de sombras. Ouço-te entrar em casa. Sei que não me esperas. Entras na sala e sentas-te na tua cadeira vermelha. Um rasgo de luz incide sobre ti. Estremeço. Uma camisa branca, que desabotoas, cobre o teu corpo. Sensualmente colocas a perna sobre o braço da cadeira revelando a pele suave de tuas coxas e a lingerie preta que tanto me excita. Sinto como vibra o meu pénis ao ver-te assim.
Ohhh… tocas os teus seios expostos. Lentamente. Sinto como o meu sangue acelera nas veias. Com as mãos prendo meu sexo palpitante. Contenho-me para não suspirar.
Gemes… abres as pernas e as tuas mãos perdem-se por todo o teu corpo.
Pouco a pouco as tuas carícias são mais localizadas e tua respiração mais rápida, ofegante. Vejo como afastas as cuequinhas de renda revelando teu sexo húmido, teus dedos que o acariciam, que entram e saem, que levas à boca deliciada. Vejo como ergues as ancas procurando chegar mais fundo, como gemes alto. O teu cheiro almiscarado invade a sala. Desejo tocar-te, desejo lamber-te, entrar em ti! O tesão que me provocas é enorme. Em vez disso, mordo os lábios e toco-me.
Uma corrente de ar abana o cortinado e por uma fracção de segundo a luz ilumina o meu sexo duro, inchado e palpitante que as minhas mãos afagam.
Leio a surpresa em teus olhos, que logo fechas, abrindo ainda mais as tuas pernas para que eu possa ver como escorres, num convite gemido. Em silêncio, levanto-me, caminho para ti e ajoelho-me. Afasto teus dedos e com a língua sacio minha sede de ti.
Ohh… o teu cheiro embriaga-me, o teu sabor enfeitiça-me. Acaricio teus seios, teus mamilos túrgidos. Lentamente percorro teu corpo com minhas mãos enquanto com a língua te faço gemer. Finalmente abraço tuas nádegas e puxo-te contra mim. Gritas de prazer, agarras-me o cabelo e pedes-me que não pare, pedes-me que te chupe, queres sentir a minha língua bem fundo.
Empurras-me! Tomas o meu sexo em tuas mãos e tua boca procura a minha com uma violência que te não conhecia. Percorres meu corpo com teus lábios. Mordes-me! Fazes-me gritar ao prenderes os meus mamilos entre os teus dentes. Desces… Olhas-me nos olhos, sorris com sorriso de menina traquina quando o metes na boca, saboreando-o, como se fosse um gelado. Fecho os olhos e gemo. O prazer é tanto que tenho de me conter para não me vir.
Mas quero mais! Quero ter-te! Quero possuir-te por inteiro! Quero entrar em ti! Quero foder-te e fazer-te vir! Rolamos no chão, ergues as pernas e prendes-me pelas ancas fazendo com que entre em ti bem fundo.
Arranhas-me! Pedes que to meta todo! Queres sentir totalmente preenchida! Queres senti-lo bem no fundo! Gemo! Estás toda molhada! Escorres! Prendo-te as nádegas com as mãos! Teu cuzinho de tão molhado abre-se aos meus dedos! Ohhh!!! Sinto-te quente, palpitante!
Ahhh! Pedes que não pare! Pedes que te foda! E eu fodo-te… e tu fodes... como ninguém fodeu comigo!!!

Marta disse...

Nada poderá enganar a noite...
Porque a paixão que se desperta nos corpos não exige, reclama, grita por esse beijo...
Quente, ansioso....como eu o desejo também........
Beijos e abraços
Marta

Anónimo disse...

Completo. Perfeito. Unico.Intenso como nunca nada li. Conseguiste enquadrar todo o cenário num ambiente de desejo e prazer! Conseguiste...Que o desejo se torne realidade!
Um beijo Pedro M.

Pedro M disse...

mmm... Ly, um beijo sussurrado, murmurado, de olhos cerrados...

Pedro

Pedro M disse...

mmm... Marta, deixa então que o toque dos lábios, o toque da pele, liberte os nossos sentidos!

Um beijo

Pedro M disse...

Minha querida Anónima, fechei os olhos e deixei-me levar por ti...

Um beijo

Anónimo disse...

Nao, Pedro foste muito mais longe!

Pedro M disse...

Minha querida Anónima, apenas me levantei do sofá e caminhei até ti.

Attitude Problem disse...

Um beijo... e um sorriso! ;))

Anónimo disse...

Como as tuas palavras enchem a minha boca de desejo

Pedro M disse...

mmm... Attitude, quero ver esse sorriso :-)

Um beijo

Pedro M disse...

Minha querida Anónima, se for tão grande como o meu... :-)

Um beijo

Bichinho disse...

Beijo fantasma...

Pedro M disse...

mmm Bichinho, a temperatura nesta página atingiu um valor tal, que o teu beijo fantasma só pode ser bien caliente :-)

Un beso

Jade disse...

Sólo un beso caliente en la noche de deseo, que me despierta lo día...
tengo ganas de hacer, de salir de mio resguardo.... e a ti... te digo... estoy de regreso...

Hasta luego

Beso

Jade disse...

Una cosa más...
Muy bueno es estar de vuelta!
Además, como las palabras liberan la mente...e nos permiten escapar...

Caliente es...

Pedro M disse...

Mi querida Jade, que bueno tenerte de vuelta en esta noche de deseo, de palabras susurradas, besos calientes y emociones…

Un dulce beso

Anónimo disse...

Se o teu desejo for tao grande como o meu vem ao meu encontro
Um beijo Pedro M

Pedro M disse...

mmm... minha querida Anónima, esperar-te-ei entre as sombras de teu quarto...

Um beijo

Anónimo disse...

mmmm encontrar-me-ás nua à tua espera, como a verde folha espera a gota de orvalho, à espera de ser humedecida e de matar a sua sede!