sexta-feira, 9 de maio de 2008

Orgia


Gemidos
Sussurro
Lábios, pele, beijo
Em seus ouvidos
Ainda procuro
Como descrever o que vejo?
O que sinto ao te ver
Em meio a essa orgia
Nunca quis te pertencer
Tão livre, e você nem sabia
Tudo que poderia
Encontrar
Experimentar
Em si mesma, você
Minha nudez
Meu prazer
Você vê
Um engano? Talvez
Eu queira ser
Sua, talvez, eu nem sei
O que eu senti?
Ao te ver me olhando
Você beijando alguém
Uma pessoa gemendo
E eu gozando
Quero o seu beijo, vem
Estou dizendo
Sussurrando
Meus lábios te procurando
E outro corpo me domina
Outra língua me fascina
Vários corpos, sua mão
E eu tento dizer
Eu te amo
Amo sua mão
Mas você nem vai saber
Que era pra você que eu falei
E foi então
Nesse exacto momento
Que escutei
Algum pensamento
Alguém pensando em voz alta
"aquela ali, a ruivinha
a ruivinha é a mais tarada"
Eu, tarada?
Nem vou responder
Te amo calada
E nem vou me arrepender
De estar te pervertendo
Você não era assim
Se liberte em mim
Amor, orgia
Talvez algum dia
Você saiba que eu sentia

por Liz Christine
fotografia de Oleg Kosirev

9 comentários:

Jade disse...

Deixas-me sem palavras...

"Talvez um dia
Você saiba
que eu sentia"

Um beijo

QuartoCrescente disse...

Uma so fonte... muita sede... cada gota preciosa...saciam me

Muitas fontes...Tudo tansborda, muito desperdicio... tiram me a sede

Beijo

Bombocaa disse...

qual ruivinha?
ehehehe

Desnuda disse...

Desde que aqui venho, encontro belos poemas!

"Eu, tarada?
Nem vou responder
Te amo calada
E nem vou me arrepender
De estar te pervertendo
Voc� n�o era assim
Se liberte em mim
Amor, orgia
Talvez algum dia
Voc� saiba que eu sentia"


Maavilha!

Beijos

Pedro M disse...

mmm... QuartoCrescente, a menina tem poesia na alma :-) também concordo contigo, é preciso saber valorizar cada gota de água.

Um beijo

Pedro M disse...

Um beijo para ti também Sam.

Pedro M disse...

Bombocaa,

Todas as ruivinhas do mundo :-)

Um beijo

Marta disse...

Como sempre, um poema muito sensual...
Um desafio aos sentidos que se libertam e falam...
Obrigada pela visita....
Beijos e abraços
Marta

Auréola Branca disse...

Uma perfeição em forma de poesia! Orgia de desejos, ritmos e sensações.
Muito bom mesmo! A autora está de parabêns!
Abraços.