quarta-feira, 14 de maio de 2008

Seios


Sei que não é para mim
teu leite tão doce
e que a boca que o tem
não te deseja como eu...

Sei que não posso beber tudo
que devo sugar pouco
algumas gotas de teu mel
mas que me alucinam...

Sei que logo vai secar
em breve teus seios voltam
teu filho desmama
e não mais mamarei eu...

Sei que sempre sugarei
teus peitos generosos
teus mamilos penetrantes
tuas carnes que desejo...

Sei que quero te beber
beber-te toda e para sempre
na forma de leite, saliva,
em tua boca, seios e vagina!

por Camila Sintra
fotografia de Evgeniy Bokser

16 comentários:

Doce disse...

Gosto do poema.

Continuo a achar que eras capaz de escrever muito melhor que isto. ;)

Preferi o poema de ontem... TUDO

Beijos

lalisca.cs-life disse...

Concordo, desafio-te a escrever uma coisa tua!!!

Aceitas?

beijinho

Miguel e Juliana disse...

Sempre refinado e selecto..
Sempre o mesmo prazer de voltar..

Beijos
Miguel e Juliana

attitude_problem disse...

Então... bebe-me! ;))
Beijo.

5 Sentidos disse...

Gostavamos de sentir a tua presença e saciar a nossa vontade!
Visita-nos.
Beijos.
5 Sentidos.

Auréola Branca disse...

Falar de amor, sexo, sensualidade... Isso encanta pessoas vivas!
Gostei da poesia...
Abraços...

Bombocaa disse...

Ai queres maminha...queres queres...
:)
kissinhos

Pedro M disse...

Doce e Lalisca,

Sinto-me muito tentado a aceitar o vosso convite. O problema é mesmo tempo. Escrever exige disponibilidade de tempo, nomeadamente tempo para reflexão. No entanto prometo que vou tentar.

Um beijo

Pedro M disse...

Miguel e Juliana, é o mesmo prazer que tenho em visitar o vosso blog.

Beijo e abraço

Pedro M disse...

Ohhh... Attitude, posso?!

Um beijo

Pedro M disse...

5 sentidos, prometo visitar-vos.

Pedro M disse...

Auréola, gosto de me sentir vivo, gosto de encantar e seduzir.

Um beijo

Pedro M disse...

Bomboquinha, se a menina adivinhou não devia andar a revelar a toda a gente! Devia ficar entre nós... e tenho direito a maminha? :-)

Um beijo

attitude_problem disse...

Só encontrei uma única contradição no meu poema... a contradição de querer que ouses...Ousa-te então! ;))
Relê e pensa naquilo que te deixo aqui.
Beijos.

Marta disse...

Sentir que se está vivo é essencial..
Desejar é humano...
Deixei um desafio no meu blog...
Gostava que participasses; pode ser???
Beijos e abraços
Marta

Afrika disse...

Ola, tomei a liberdade de me passear pelo teu blogue! Interessante... embora não muito dada a poesia, devo cá voltar!