sexta-feira, 2 de maio de 2008

Educação sentimental


Põe devagar os dedos,
devagar…

carrega devagar
até ao cimo

o suco lento que
sentes escorregar

é o suor das grutas,
o seu vinho

Contorna o poço,
aí tens de parar,

descer, talvez,
tomar outro caminho…

Mas põe os dedos e sobe,
Devagar…

Não tenhas medo
Daquilo que te ensino…

por Maria Teresa Horta
fotografia de autor desconhecido

poema sugerido por Jade

11 comentários:

Marta disse...

Boa escolha...
Um desafio...
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

Desnuda disse...

O erotismo de Teresa Horta...Deliciosa escolha, Pedro!

Beijos

Auréola Branca disse...

Pedro, hoje serei um pouco mais detalhista na sua imagem. Posso? Pois bem, será que só eu enxerguei um botão de rosa? (risos)
Tavez esteja nos meus dias de ingenuidade.
Abraços e adorei ambos (fotografia e poesia).

Pedro M disse...

mmm... espero bem que não, pois ele é delicioso :-)

Deliciosa é também a forma com a Auréola utiliza a palavra enxergar, já tão rara entre nós aqui, portugueses.

Um beijo cheio de mar e perfume de alecrim

P&L disse...

a distância só nos permite imaginar...
fecho os olhos e imagino também...e faço,
bjinhos!
Laila

marta disse...

Existem várias formas de descrever as coisas

beijinho

Encontro de Almas disse...

Essa Marta sou eu :D não sei o que aconteceu mas ficou mal o outro comentário...

beijinho

Bombocaa disse...

Pedro M
"não tenhas medo"
ehehehe

kissinhossssssss

xanata disse...

hum.. fantastico o poema e o título..
:)

muito querida disse...

hummm, poema interessante com imagem muiiito interessante..

gostei disto, vou voltar

bjs

:)

Doce Veneno disse...

Hmmm aprender e ensinar é sempre bom!
E há sempre tanto para aprender, e tanta coisa boa para ensinar...

Gostei .. vou voltar.

Um beijo